MICHAEL JACKSON(1958-2009)-REQUIESCAT IN PACE

12 comentários:

1

disse...

Descanse e encante em paz.
Magnestismo em videoclipers que foram verdadeiros curtas-metragens.
enigma da arte. Transformação. Metamosrfose.
http://compulsaodiaria.blogspot.com/2009/06/this-is-it-beat-it.html

1

disse...

Por nao ser grande apreciador dele, nao deixo de lamentar profundamente o desaparecimento de tao importante ícone musical..

um grande abraço para ti...

Wesley Viana

26 de junho de 2009 07:27
Permalink this comment

1

disse...

Sua vida foi cheia de bizarrices mas ninguém poderá negar: ele foi o rei do pop. Quem nunca viu o clip de "thriller"? E quem não conhece o riff de "beat it"?

Cris Caetano

26 de junho de 2009 09:45
Permalink this comment

1

disse...

Tudo dito: ídolo pop, ícone, bizarrices. Cheio de dívidas numa altura da vida em que normalmente só colheria lucros, enfim... inegavelmente um show man. Eu nunca fui fã, mas gostava das músicas. Que descanse em paz.

Beijinhos

Carla Martins

26 de junho de 2009 09:46
Permalink this comment

1

disse...

Ele buscou tudo isso, né? Se mutilou de todas as formas possíveis.
beijos

Kellen

26 de junho de 2009 09:52
Permalink this comment

1

disse...

Estou chocada.
Espero que ele possa encontrar a paz que não teve em vida.
Bjs

Mauri Boffil

26 de junho de 2009 10:35
Permalink this comment

1

disse...

poxa... =/

1

disse...

James, é uma pena essa notícia, não pela arte dele, que esta ainda vai demorar para ser esquecida, mas pela maneira trágica que foi a vida dele do começo ao fim. Outra constatação é a da passagem do tempo, né. Embora Micheal Jackson tenha morrido jovem, aos 52, se não me engano, o que eu sinto é que minha geração de artistas está indo embora e por isso, aos 34 anos, compreendo a velhice cada vez melhor, porque vai chegar um dia que estarei só, se eu viver, sem ídolos ou nomes emblemáticos como o de Jackson que fizeram parte de minha juventude. "Viver é preigoso" e um mistério doce que sempre se desfaz com essa visita, quase sempre inesperada, da morte.
Grande abraço, James!

1

disse...

James, qualquer coisa que eu diga não pode expressar com exatidão o que realmente sinto a respeito dele. Rei, sempre.

Paulo Braccini

26 de junho de 2009 16:11
Permalink this comment

1

disse...

para resumir o que foi o Michael:
uma frase de minha mãe (uma senhora no alto de seus 84 aninhos) hoje cedo qdo acordou:
"coitado ... ele era meio maluquinho mas eu gostava muito dele ... e engasgou ..."

é isto ...

estou triste ...

;-)

1

disse...

Oi, amigo! pois é, conforme escrevi, parece que, com ele, se vai um pouco da minha geração, afinal, crescemos "quase juntos", enquanto eu estava no meu canto, levando a vida, ele brilhou, ele se apagou em um verdadeiro turbilhão...sinceramente, me sinto triste. bjs.

Penetralia

27 de junho de 2009 13:29
Permalink this comment

1

disse...

Oi, James.

Fiz tb uma homenagem ao Michael.

Quanto ao Caetano...tem um lado bom: um participante do Obra em Progresso está elaborando uma boa revista literária, a Impertinácia. Logo divulgo.

Abs do Lúcio Jr.