Para ver-Cena final de "Rainha Cristina"(1933) de Rouben Mamoulian


Essa é a cena final de "Queen Christina"(Rainha Cristina),de Rouben Mamoulian(1933).Uma das mais belas e citadas cenas finais de filmes,objeto até de teses em cursos de cinema.Cristina,a revolucionária rainha da Suécia(1626-1689),perde o amante Don Antonio em um duelo.Amargurada,ela abdica ao trono e deixa a Suécia.Sozinha na proa do navio,Cristina vive toda sua tristeza e desespero.Cena emblemática,de uma época em que o cinema era mesmo a sétima arte,mostra todo o poder do rosto hipnótico de Garbo.À medida que a câmera se aproxima de seu rosto,ela parece fitar o nada,totalmente projetada para dentro de si mesma.
Garbo diz em suas memórias que pediu instruções a Mamoulian sobre qual expressão facial ele sugeriria.Mamoulian disse a ela:-Não pense em nada,fique fazia.Vislumbre um vazio dentro de você.O resultado é este:beleza em estado puro,que,infelizmente,poucas vezes nos é dado ver em nossa triste época.

7 comentários:

Penetralia

28 de agosto de 2009 11:28
Permalink this comment

1

disse...

Oi, James. Até gosto do Tuíter -- mas tem gente da minha cidade que não comunica, parece ter só por ter. Triste.

Cris Caetano

28 de agosto de 2009 12:08
Permalink this comment

1

disse...

Filmão! Garbo era magnífica. Saudades desse tipo de filme, dessa interpretação. Acabou.

Beijinhos

Luciano A.Santos

28 de agosto de 2009 13:30
Permalink this comment

1

disse...

James,

O cinema não é mais o mesmo, e está longe de ser a sétima arte que foi um dia. Nos resta "saborear" os clássicos.

Abraço.

Paulo Braccini

28 de agosto de 2009 15:29
Permalink this comment

1

disse...

oi James ... vc como sempre nos brindando com pérolas como esta ... Garbo nesta cena está simplesmente explendorosa como sempre foi ... ah o cinema arte! onde anda ele atualmente?


bjux

;-)

Penetralia

28 de agosto de 2009 23:44
Permalink this comment

1

disse...

Oi, James; eu também achava que era isso q vc disse: um pragmático de new left. Mas eu me lembro bem de uma entrevista dizendo que a saída era a tal da terceira via, saiu na Folha...

E aquele pessoal, Clintou e Blair, será que era "quase" neoliberal?

No mais, realmente um impliquei com o Hobsbawn e estranhei essa coisa do Kautsky; talvez seja porque me deram o livro em francês e eu não leio bem nessa língua...

Sobre a Garbo, outro dia vi um quiz sobre Fellini onde perguntavam em que filme teve o banho na Fontana de Trevi...universitários da USP não souberam responder. Coisa de gerações? Mas Cony vivia falando dessa cena na Folha...

Abraços do Lúcio Jr.

Abraços do Lúcio Jr.

Aidinha

29 de agosto de 2009 01:06
Permalink this comment

1

disse...

Meu amigo!
Mais uma vez, obrigada por ter vindo.
Agora está tudo bem.
Creio que algo
ficou avariado por aqui e o desanimo foi muito. Já passou!
Espero ser mais constante e estar sempre com gente como você.

Deixo um grande beijo e desejo um bom fim de semana.

Aidinha

Aidinha

31 de agosto de 2009 18:27
Permalink this comment

1

disse...

OI James!

Outra vez agradeço sua visita e venho pedir desculpas, porque batalhei tanto para postar esta Parte IV e só hoje fui conferir. Tinha colado o arquivo trocado e faltava uma boa parte, logo abaixo dos dois trechos de carta do papai.
Perdoe-me e se quiser complete sua leitura, mas não se preocupe de fazer novo comentário.

Beijo
Aidinha