Poesia-Alma Ausente( Federico García Lorca -1898-1936)

ALMA AUSENTE

No te conoce el toro ni la higuera,
ni caballos ni hormigas de tu casa.
No te conoce tu recuerdo mudo
porque te has muerto para siempre.

No te conoce el lomo de la piedra,
ni el raso negro donde te destrozas.
No te conoce tu recuerdo mudo
porque te has muerto para siempre.

El otoño vendrá con caracolas,
uva de niebla y montes agrupados,
pero nadie querrá mirar tus ojos
porque te has muerto para siempre.

Porque te has muerto para siempre,
como todos los muertos de la Tierra,
como todos los muertos que se olvidan
en un montón de perros apagados.

No te conoce nadie. No. Pero yo te canto.
Yo canto para luego tu perfil y tu gracia.
La madurez insigne de tu conocimiento.
Tu apetencia de muerte y el gusto de su boca.

La tristeza que tuvo tu valiente alegría.
Tardará mucho tiempo en nacer, si es que nace,
un andaluz tan claro, tan rico de aventura.
Yo canto su elegancia con palabras que gimen
y recuerdo una brisa triste por los olivos.

9 comentários:

Paulo Braccini

21 de janeiro de 2010 11:39
Permalink this comment

1

disse...

Lorca é simplesmente "phodástico" ... quando não queremos nos conhecer não nos permitimos viver e nem ser ... é triste mesmo ... por mais que alguém grite e nos mostre o caminho, continuamos surdos e cegos ... e a morte se faz presente em vida ...

bjux

;-)

1

disse...

Parabéns!!! Seu blog acaba de receber o Troféu de Destaque GB 2010 na Gazeta dos Blogueiros. Como prêmio o link do seu blog ficará exposto por 7 dias na página principal da GB. Venha receber o seu troféu e garantir sua participação no The Best GB 2010.
Gazeta dos Blogueiros (http://www.gazetadosblogueiros.com/)

Luciano A.Santos

21 de janeiro de 2010 16:46
Permalink this comment

1

disse...

James,

Mais um mestre com o qual ando em dívida. Espero, sinceramente, poder saudá-la em breve.

Grande abraço.

Luma Rosa

22 de janeiro de 2010 14:59
Permalink this comment

1

disse...

"O outono virá com conchas,
nevoeiros e monges de uva em cluster,
mas ninguém vai ver os seus olhos
porque você morreu para sempre"

Triste, triste! :)

Bom fim de semana! Beijus,

Luma Rosa

22 de janeiro de 2010 15:00
Permalink this comment

1

disse...

"O outono virá com conchas,
nevoeiros e monges de uva em cluster,
mas ninguém vai ver os seus olhos
porque você morreu para sempre"

Triste, triste! :)

Bom fim de semana! Beijus,

Paulo Braccini

22 de janeiro de 2010 16:07
Permalink this comment

1

disse...

voltando para parabelizá-lo pelo destaque da semana na Gazeta dos Blogueiros ... eita ...

bjux

;-)

Cris Caetano

23 de janeiro de 2010 12:58
Permalink this comment

1

disse...

Concordo com o Paulo que fez um comentário que deixa qualquer um sem mais palavras... :)

Esse poema é lindo, não conhecia. Obrigada, James.

Beijinhos

1

disse...

esse poema é lindo parabens pelo post

Sarinha

30 de janeiro de 2010 13:10
Permalink this comment

1

disse...

Grande Lorca..è leve e agitado, fantástico e grande.. Gosto muito. Seu blog está muito bom. Parabéns.