Requiescat in Pace-José Saramago(1922-2010)


Um dos últimos escritores humanistas,que  pagou um preço caro por seu desprezo pelo senso comum,pelas opiniões pré-fabricadas,por seu ateísmo militante,por sua vida sem concessões,por seu horror das mentiras que parecem verdades.Vítima preferida do fundamentalismo cristão e político,foi um dos três grandes prosadores da língua portuguesa no século XX,ao lado de Clarice e Guimarães Rosa.Na contra-corrente com o conformismo 'pós-moderno' da era do 'mercado total' e da reificação do ser humano,Saramago nos deixa seu exemplo de humanismo e sua genial e vasta obra.

9 comentários:

Textos variados

18 de junho de 2010 11:18
Permalink this comment

1

disse...

Vai deixar saudades.

Kellen

18 de junho de 2010 11:28
Permalink this comment

1

disse...

Grande perda!
Triste...
bj

1

disse...

se tornou imortal e o melhor pôs nossa língua no lugar que ela merece.
podia ser um chato insuportável mas... ninguém é perfeito!

Paulo Braccini

18 de junho de 2010 12:46
Permalink this comment

1

disse...

Justa e digna homenagem ... o mundo ficou mais pobre com esta grande perda ...

bjux

;-)

1

disse...

James,

A língua portuguesa perdeu seu maior expoente. Fica em seu lugar um grande vazio.

targinosilva

19 de junho de 2010 11:10
Permalink this comment

1

disse...

Não ha nenhum crime em ser ateu.
O ateu, geralmente, é um cara lucido,
que procura outras explicaçoes mais
obvias para a vida que não seja
um ritual religioso que não explica nada. Targino Silva

Vanessa

19 de junho de 2010 23:09
Permalink this comment

1

disse...

James, bela homenagem. E engraçado vc comparou a leitura difícil de Saramago a Guimarães Rosa, mas com Rosa eu me identifiquei de início. Foi ler aquele Nonada. no topo da página e eu me apaixonar pelos sertões. :-) Vai entender.

bjs

Tucha

20 de junho de 2010 08:56
Permalink this comment

1

disse...

Ler Saramago é um desafio a inteligencia. Ele realmente foge ao senso comum e com suas histórias imaginativas, nos convoca a pensar, sobre a religião, sobre a politica, sobre a vida

Valdeir Almeida

20 de junho de 2010 20:21
Permalink this comment

1

disse...

James,

A morte de Saramago é uma perda irreparável para a literatura lusófona, pois ele ajudou a divulgar a Língua Portuguesa pelo mundo.

Abraços, meu amigo, é ótima semana.