LÁGRIMA-IVAN MIZIARA

Sentia o cheiro
da chuva;
o grito dos pássaros,
a consistência dos musgos
antiqüíssimos.
Tentava entender a mecânica
das gotas ácidas
alinhadas,uma a uma,
o silêncio cinza das nuvens
onde o que restou do sol
pousava.
E o corpo sofria
feito ave sem asas:
de sede,se afogava.

2 comentários:

Daniel Silva

31 de março de 2009 20:26
Permalink this comment

1

disse...

Passa no meu blogue. E aceita o prémio ;)

Abraço =)

1

disse...

Caro Daniel,mas uma vez obrigado.
De coração,desde o Brasil.