Poema-Vinícius de Moraes

Amo-te tanto,meu amor...não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim,de um calmo amor prestante
E te amo além,presente na saudade
Amo-te enfim com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho,simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtudes
Com um desejo maciço e permanente.

E de ter amar assim,muitoe amiúde
É que um dia em teu corpo de repente

Hei de morrer de amar mais do que pude.

41 comentários:

Carla Martins

16 de julho de 2009 09:57
Permalink this comment

1

disse...

Vinícius era demais, não? Todo coração...

beijos!

1

disse...

Poeta da paixão...Meu preferido...

Valdeir Almeida

16 de julho de 2009 11:12
Permalink this comment

1

disse...

Olá, James,

Desta poesia, o que eu mais gosto é do desfecho: "E de ter amar assim,muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude."

Morrer de amor no corpo de quem amor.

Abraços.

Joaquim

16 de julho de 2009 12:30
Permalink this comment

1

disse...

Obrigado pelo carinho, cara! Estarei sempre por aqui também. Aqui eh bom. Fui trazido aqui pela primeira vez trazido por Almodóvar. Amo cinema, literatura e mais recentemente o teatro.

Cris Caetano

16 de julho de 2009 13:31
Permalink this comment

1

disse...

Querido, quando escrevia no post sobre a música de Chico, cheguei a escrever um pedacinho do Soneto de Fidelidade de Vinícius, depois retirei, mas é sincronicidade sim, senhor. :)

Beijinhos

Paulo Braccini

16 de julho de 2009 16:56
Permalink this comment

1

disse...

Ah! Vinícius ...

Amar ... simplesmente amar ...

bjux

;-)

APPedrosa

16 de julho de 2009 22:02
Permalink this comment

1

disse...

Vinícius! Um carinho para a alma encontrá-lo.

Lou Vilela

17 de julho de 2009 08:02
Permalink this comment

1

disse...

Esse poema é belíssimo, James! Parabéns pela escolha!

Abraços,
Lou

Rodrigo Brower

17 de julho de 2009 10:08
Permalink this comment

1

disse...

Não gosto de Vinícius ¬¬ acho muito 'meloso' alias não gosto muito da fase romântica da Literatura heheh sou mais pra modernista heheh Ótimo fim de semana!

Caio Abreu

17 de julho de 2009 11:37
Permalink this comment

1

disse...

Vinicius e Drummond! Amo tudo deles!

Juliana

17 de julho de 2009 12:13
Permalink this comment

1

disse...

Eu adoro Vinicio, tem uma profundidade em suas poesias, romantico sem ser exagerato...Adoro!!


abs..

17 de julho de 2009 12:22
Permalink this comment

1

disse...

Olá James,

obrigada pela visita e palavras de carinho.
Vonícius meu poeta apaixonante, adoro.
Apareça sempre será um prazer recebe-lo. Estarei sempre por aqui também!
Beijos!
Rô!

james p.

17 de julho de 2009 14:07
Permalink this comment

1

disse...

Carla,Amo Vinícius pela delicadeza e pela qualidade .beijos.

james p.

17 de julho de 2009 14:52
Permalink this comment

1

disse...

Um dos meus preferidos também,Ariane.Obrigado pela visita e um abraço.

james p.

17 de julho de 2009 14:54
Permalink this comment

1

disse...

Valdeir,ótimo saber que você está de volta.Obrigado por se lembrar de mim.Um abraço.

james p.

17 de julho de 2009 14:55
Permalink this comment

1

disse...

Caro Joaquim,gostei muito do seu blog.Obrigado pela visita e pelo comentário.Um grande abraço.

james p.

17 de julho de 2009 14:57
Permalink this comment

1

disse...

Cris,obrigado pela sua sempre presença aqui.Um grande beijo.

james p.

17 de julho de 2009 15:00
Permalink this comment

1

disse...

Paulo,obrigado por vir sempre me visitar,meu querido.Um abraço enorme para você.

james p.

17 de julho de 2009 15:01
Permalink this comment

1

disse...

Ana Paula,há quanto tempo!Obrigado pela visita,querida!Abraços.

james p.

17 de julho de 2009 15:05
Permalink this comment

1

disse...

Obrigado,Lou.À propósito,seus últimos poemas que eu tenho lido estão lindos.Parabéns e um beijo.

james p.

17 de julho de 2009 15:08
Permalink this comment

1

disse...

Eu gosto,Rodrigo.Sei lá,de vez em quando eu preciso desse lirismo derramado do Vinícius.Um abraço.

james p.

17 de julho de 2009 15:14
Permalink this comment

1

disse...

Oi,Caio!Valeu pela visita.Volte sempre e um grande abraço.

james p.

17 de julho de 2009 15:15
Permalink this comment

1

disse...

Julian,fico feliz com sua visita.Volte sempre e um abraço.

james p.

17 de julho de 2009 15:18
Permalink this comment

1

disse...

Rô,adorei seu blog e o texto da coletiva.Obrigado pela visita e pelo comentário.Volte sempre.A casa é sua.
Abraço.

Dr. Cohen

17 de julho de 2009 15:31
Permalink this comment

1

disse...

Obrigado pela visita no meu blog. Sim, voltei! Acho que agora não sumo mais rs

Adorei o post. Amo Vinícius de Moraes...

Ótimo fds!

Barone

17 de julho de 2009 15:40
Permalink this comment

1

disse...

Belíssimo poema, excelentes dicas de leitura e, também, interessante o widget dos links.

james p.

17 de julho de 2009 21:54
Permalink this comment

1

disse...

Que ótimo,Dr Cohen,que você voltou de vez e não se esqueça daqui.Um grande abraço.

Ana ®

17 de julho de 2009 22:10
Permalink this comment

1

disse...

Certamente um dos grandes sonetos já escritos!
Ótima escolha!
=)

Philip Rangel

18 de julho de 2009 12:26
Permalink this comment

1

disse...

Um poema como o do Viicius deve ser levado muito a serio por todas as circunstancias que ele o deixa...

falar de amor..é ter critica e analise...

abraçao amigo

james p.

18 de julho de 2009 15:51
Permalink this comment

1

disse...

Ana,muito obrigado pela visita.Espero que voc~e volte sempre.um abraço.

james p.

18 de julho de 2009 15:54
Permalink this comment

1

disse...

Oi,Philip!!Estive lá no seu blog hoje,ouvi a música(muito boa-não conhecia).Votei em você para i top blogs.Você merece,não foi por amizade só não.Grande abraço,meu caro.

Rabiscando

18 de julho de 2009 16:07
Permalink this comment

1

disse...

Sem palavras diante de tão belo sentimento, parabéns pela escolha.

beijos!

1

disse...

Admiro todos, especialmente gosto de Clarice Lispector. Parabéns pelo blog e obrigada pela visita. Sempre me emociono com os cometários. abração.
vc votou? vota please

Luis Fabiano

19 de julho de 2009 00:42
Permalink this comment

1

disse...

Olá, obrigado pela visita e por passar a acompanhar o meu blog. Bem, não sou um fã ardoroso do Vinicius, mas até comprei o DVD do documentário e o poema é bem bonito, mas o que me chamou atenção mesmo foi a indicação de "A menor mulher do mundo". Os contos de "Laços de Família", em geral, são muito bons. Abração!

Karina Meireles

19 de julho de 2009 11:27
Permalink this comment

1

disse...

poesia, vida e alma

=]

Penetralia

19 de julho de 2009 12:15
Permalink this comment

1

disse...

Oi, James. Gosto sim, bastante do Caio, embora não tenha lido esse romance que vc falou, Dulce Vega, sei que é um dos mais lidos dele. Pode me mandar seu paper que dou uma olhada e opino. Abraços do Lúcio Jr.

Penetralia

19 de julho de 2009 16:40
Permalink this comment

1

disse...

Oi, James. O que eu li do Caio me fez pensar que ele ficou uma fase muito influenciado por Clarice Lispector, como em O Inventário do Ir-remediável. Depois, nos anos 80, encontrou uma voz muito própria, inconfundível.

james p.

19 de julho de 2009 20:11
Permalink this comment

1

disse...

Rabiscando,obrigado pela visita e pelo comentário.Volte sempre.Um abraço.

james p.

19 de julho de 2009 20:11
Permalink this comment

1

disse...

Vanessa,obrigado a você.Abração.

james p.

19 de julho de 2009 20:12
Permalink this comment

1

disse...

Luis,gostei muito de seu blog.Via ser um prazer acompanha-lo.Obrigado pela visita.Volte outras vezes.Abração.

james p.

19 de julho de 2009 20:16
Permalink this comment

1

disse...

Lúcio,acho o Caio um dos maiores escritores dos últimos trinta anos."Dulce Veiga" é um a"pequena"obra prima(pelo tamanho só).e"Morangos Mofados",um dos melhores livros dos anos 80.Obrigado,meu amigo!