Enquanto isso no mundo "globalizado"...



Imagens daqui e daqui

9 comentários:

Paulo Braccini

18 de setembro de 2009 10:59
Permalink this comment

1

disse...

enfim ... todos são convidados mas poucos são os escolhidos para o banquete ... afinal isto já foi dito até nas escrituras sagradas ... vai entender neh?

forte querido ... muito forte

bjux

;-)

Penetralia

18 de setembro de 2009 11:10
Permalink this comment

1

disse...

Oi, James.

A Chinesa não é filme de doutrinação maoísta; nunca vi tudo, só cenas tb, mas essa versão a cores é uma maluquice, um filme de vanguarda sobre a linguagem, os processos, a propósito da guarda vermelha e do maoísmo. Me interessa.

Godard virou fetiche durante um tempo, né? A realidade cai por terra aos pés de um filme de Godard, diziam os Paralamas... Era contra ou favor?

Eu vi o famoso Je Vous Salue Marie e gostei, mas com um outro chamado Nouvelle Vague achei que ele está demonstra um certo cansaço e repete alguns temas, mas isso é normal.

Wesley Viana

18 de setembro de 2009 12:10
Permalink this comment

1

disse...

São as velhas contradições do capitalismo meu caro James.

Cris Caetano

18 de setembro de 2009 18:45
Permalink this comment

1

disse...

Paulo Braccini tirou "daqui". :)

Boas tirinhas, ótima escolha.

Beijos e bom fim de semana

Valdeir Almeida

20 de setembro de 2009 18:13
Permalink this comment

1

disse...

Olá, James

A crise econômica originada no Estados Unidos é uma amostra de que a Globalização foi mal utilizada.

Comprou-se muito (como era a "ideia original"), mas sem dinheiro, e sim, com crédito.

Abraços e boa semana.

Carla Martins

21 de setembro de 2009 09:45
Permalink this comment

1

disse...

Pois é, pois é....triste realidade....

beijokas e boa semana!

Mauri Boffil

21 de setembro de 2009 09:50
Permalink this comment

1

disse...

ai... taí um mal da humanidade... o dinheiro!

Bete

21 de setembro de 2009 16:20
Permalink this comment

1

disse...

É a realidade, como diz o ditado: "sem tirar nem por"
Bjs

1

disse...

No mundo do Capital
Viver feliz não convém.
Não me digam "passar bem",
Só consigo passar mal.