Filme-'Temple Grandin'-de Mick Jackson(2010)

O diagnóstico de uma criança com autismo quase sempre coloca os pais em desespero.E do desespero,perguntam-se:o que faremos agora?O estigma e a incompreensão que cercam o autismo,o modo como a sociedade encara os portadores,indo da piedade ao escárnio,pouco contribui para deixar esses pais mais tranquilos.Porém,mais e mais pais estão se juntando em associações que procuram mutuamente desfazer o pretenso estigma do autismo,querendo dar relevo ao que é realmente o autismo:uma disfunção global do desenvolvimento que 'afeta' a percepção da realidade(entre aspas porque esse 'afeta' se refere aos que não são autistas).O autista percebe e interage com a realidade,mas só que de uma forma diversa dos 'outros'.A maneira de usar o corpo de forma diferente provoca muitas vezes deboche das outras crianças e de pessoas ignorantes.
'Temple Grandin'é a cinebiografia da mulher do mesmo nome,feita para a televisão pela HBO.Temple,nascida em 1947,foi diagnosticada com autismo aos três anos.Sua mãe,inconformada,a manda estudar em escolas regulares.Ajudada pela família e por mentores,Temple(apesar de constantemente ridicularizada na escola por colegas insensíveis),forma-se em Psicologia,tendo mestrado e doutorado em Ciência Animal.Desenvolve um grande trabalho nas redes de proteção e amparo aos autistas,além de criar formas de 'humanização' das condições de abate de animais.
Seria lugar comum dizer que o filme é uma lição de vida.É uma lição de vida pela superação,por um ser humano,de obstáculos imensos,por mostrar,que temos sim,que lutar todos os dias contra o senso comum,que obstrui a sociedade,que nos impõe tantas vezes uma venda nos olhos.Temple Grandin é uma vitoriosa,não por ser uma pessoa realizada(só),mas por ter,contra todas as expectativas,realizado seu potencial como ser humano.
Fantasticamente dirigido por Mick Jackson,'Temple Grandin' levou,entre outros o Emmy de melhor filme para a televisão,e melhor atriz para Claire Danes.O trabalho de Danes é impactante,minucioso,um trabalho de grande atriz,procurando captar nos menores gestos,a Temple Gradin real.Merecidíssiomo prêmio para Danes,que prova que é sim,uma ótima atriz,madura,pronta para desafios como interpretar uma pessoa complexa como Temple Grandin.
Um grande filme,que nos faz questionar os 'comportamentos adquiridos',ou o 'que/quem é normal',passando pela pretensa idéia humana de sermos superiores aos animais por sermos mais inteligentes.

4 comentários:

Paulo Braccini

31 de agosto de 2010 11:50
Permalink this comment

1

disse...

Como sempre grandes dicas ... vou procurar e assistir ...

bjux

;-)

Serginho Tavares

31 de agosto de 2010 15:36
Permalink this comment

1

disse...

que interessante
um prêmio merecido por sinal
o autismo é sempre um assunto que deve e merece ser tratado fielmente

abração

Vanessa

31 de agosto de 2010 22:12
Permalink this comment

1

disse...

James, muitíssimo obrigada pela dica, o tema me interessa sempre.

Abraço e saudades

FOXX

1 de setembro de 2010 13:03
Permalink this comment

1

disse...

posso dar uma de advogado do diabo, só pra te incitar a pensar?

queria saber o que vc entende por superação? pq superação? pq vc define que os parâmetros para alguém com "deficiência" são necessariamente inferiores a uma pessoa dita normal, enquanto para estes fazer o que ela fez é obrigação, pq para ela é uma superação? Festejar uma vitória de alguém com necessidades especiais não é no fim festejar suas incapacidades, mas do que suas capacidades?